Estudantes latino-americanos integram Mestrado na Universidade Moçambicana Unilúrio
Imagem da Notícia

Maputo, 06 nov (Lusa) - Estudantes da América Latina, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, vão receber um dos módulos do seu mestrado com docentes moçambicanos da Universidade Unilúrio, no norte do país, disse hoje à Lusa o reitor da instituição.

Segundo Jorge Ferrão, os 17 estudantes, maioritariamente brasileiros, chegam na quarta-feira a Moçambique, para, durante duas semanas, fazerem o módulo sobre Governação e Práticas Locais do curso de mestrado em Práticas de Desenvolvimento Rural Sustentável.

"A Unilúrio vai colocar à disposição dos mestrandos entre 11 a 12 docentes, que em colaboração com dois docentes brasileiros vão acompanhar a componente prática programada para a província do Niassa", afirmou Jorge Ferrão.

No Niassa, norte de Moçambique, os estudantes vão analisar o impacto para as comunidades rurais dos fundos transferidos pelo Governo central moçambicano para os distritos e as práticas locais de desenvolvimento, explicou o reitor da Unilúrio.

"Será proporcionado o contacto entre os estudantes e as instituições locais, pois é uma província com um enorme défice de massa crítica. Niassa oferece condições para uma maior potenciação das valências que um curso sobre desenvolvimento rural sustentável impõe", enfatizou Jorge Ferrão.

O reitor da Unilúrio acrescentou que a sua instituição planeia introduzir, a partir de 2014, um mestrado como o lecionado pela Universidade Federação Rural do Rio de Janeiro, para que Moçambique tire partido desta nova área do saber.

"A discussão sobre o desenvolvimento rural sustentável está ausente ou no mínimo incipiente no debate no país. Um mestrado nesse domínio era uma forma de impulsionar a busca de soluções para os problemas com que as comunidades se defrontam", assinalou Jorge Ferrão.

A parceria da Unilúrio com a universidade brasileira conta igualmente com a colaboração da Columbia University, dos Estados Unidos, que assume os encargos financeiros da iniciativa.

PMA // VM.

Lusa/Fim